83 3044 1000

João Pessoa

Olá, como você se chama?

Como reduzir custos na empresa e aumentar a lucratividade?

Confira as 5 dicas.

Não importa o tamanho de sua empresa, o segmento de mercado em que atua ou seu volume de negócios. Seja no comércio, na indústria, na prestação de serviços ou no desempenho profissional na modalidade autônoma. Todos desejamos obter bons lucros em nossos empreendimentos.

Encontrar o justo equilíbrio entre receitas e despesas, de forma que o resultado seja satisfatório é o desejo de todos. Mas pode não ser saudável à vida de sua empresa a busca desmedida do lucro a qualquer custo. A baixa qualidade do seu produto ou serviço pode ser fatal ao seu negócio. Esta é uma regra universal.

Mas para estimular sua reflexão, elencamos aqui alguns pontos que merecem atenção, especialmente na contenção ou diminuição dos custos já existentes, bem como naqueles custos extraordinários que eventualmente podem surgir.

1- PENSE EM REDUZIR CUSTOS OPERACIONAIS

Os custos operacionais são aqueles que estão diretamente ligados à produção de seus produtos, ou à execução de seus serviços. São os gastos com matéria prima, contas de consumo, aluguel, manutenção de equipamentos, dentre outros.

Neste ponto específico, algumas considerações importantes:

  • Matéria prima – observe atentamente o custo de sua matéria prima. Uma análise pormenorizada das opções de redução deste custo seja substituindo o material, seja pesquisando novos fornecedores pode contribuir muito na redução dos seus custos. Vale reprisar que a atenção deve ser redobrada para que não haja perda de qualidade do produto final.
  • Contas de consumo – No que diz respeito ao consumo de energia elétrica, água, gás, etc., o foco deve ser dividido entre a contenção do desperdício e o investimento em equipamentos mais modernos e que demandem menor consumo destes itens.
  • Aluguéis – Uma questão bastante sensível, especialmente nos grandes centros. O mercado imobiliário é uma armadilha e encontrar uma boa opção de instalação de sua empresa pode passar pela análise de opções menos onerosas como: optar por cidades do interior ou regiões mais periféricas das cidades, tamanho e adequação das instalações do imóvel (eliminando os chamados puxadinhos. Destaque especial para as boas práticas de negociação e renegociação de seus contratos, que podem ser bem conduzidas por um advogado de sua confiança.
  • Manutenção de equipamentos – O bom funcionamento das engrenagens requer uma excelente lubrificação. O que parece ser muito específico é, na verdade, uma regra geral. Sejam computadores, máquinas ou mesmo seus veículos de trabalho devem ter suas manutenções feitas com regularidade. Os gastos com consertos imprevistos são muito sensíveis porque, além da manutenção forçada e não programada, provoca a interrupção de sua produção, prolongando o seu prejuízo no tempo.


2- REPENSE SEU REGIME DE TRIBUTAÇÃO E REVISE SEUS TRIBUTOS 

Outro, e não menos importante tema para ajudar a reduzir os custos de sua empresa é conhecer com exatidão o melhor regime tributário para seu negócio e a revisão tributária. Ambos relacionados ao mesmo tema, mas com abordagem diversa entre si.

 É muito comum imaginar que a opção pelo regime SIMPLES signifique ser a menos onerosa. Cuidado. Nossa legislação tributária além de extremamente extensa é absolutamente complexa. Com o crescimento e alcance de maiores faturamentos, um correto reenquadramento pode ser crucial.

E não apenas para que você recolha o menor volume de tributos possível, mas para que seus recolhimentos estejam cobertos de “legalidade”, ou seja, se eventualmente sua empresa passar por uma fiscalização tributária, ela não se exponha ao risco de aplicação de multas, que podem por fim à sua saúde financeira.

Já a revisão tributária se refere especialmente à verificação pormenorizada dos tributos já recolhidos ou à recolher, e que por muitas vezes pode gerar “restituição tributária”, que nada mais é do que a devolução dos valores eventualmente pagos a maior aos cofres públicos. 

Em ambas as frentes, é imperioso que este acompanhamento seja feito por um advogado tributarista, que é a pessoa mais qualificada para auxiliá-lo e orientá-lo no enquadramento de seu regime tributário e na detecção de qualquer excesso de tributação.
 

Homem entregando dinheiro para uma mulher

3- ATENÇÃO À FOLHA DE PAGAMENTO 

O crescimento que se deseja em qualquer empresa passa, necessariamente, pela ampliação das frentes de trabalho com a abertura de novas vagas de emprego. Além de navegar pela função social de contribuir na melhor distribuição de renda, a contratação de pessoal implica em uma responsabilidade personalíssima como cada um de seus funcionários.

Nasce neste ponto um importante alvo de suas atenções. As despesas com folha de pagamento. 

Desde a contratação de seu primeiro funcionário, esta deve ser uma de suas preocupações. Trazer para sua empresa pessoas bem qualificadas tecnicamente e prepará-las adequadamente para o desempenho de suas atribuições, seja conhecendo bem o produto a ser produzido, o consumidor objeto, e até mesmo as normas e conceitos internos de sua empresa para bem representá-lo.

Investir em treinamento e aperfeiçoamento de seu pessoal significa valorizar o que se gasta em folha de pagamento. Quanto melhor for a qualificação de seu pessoal, maior será seu custo-benefício. 

4- A CONSULTORIA PREVENTIVA TRABALHISTA

Diferente da legislação tributária, a legislação trabalhista está, para a grande maioria dos trabalhadores, estampada na C.L.T. (Consolidação das Leis do Trabalho). Entretanto, existem convenções e acordos entre sindicatos patronais e de empregados que enriquecem de detalhes a legislação, e que da mesma forma tem seu cumprimento obrigatório.

E aqui vale exemplificar uma situação, que demonstra a necessidade premente de acompanhamento de um advogado, ou escritório especializado, no trabalho consultivo e preventivo trabalhista: você sabia que é possível, dentro de uma mesma empresa, que haja enquadramentos sindicais diferentes, e por consequência direitos trabalhistas diversos?

Pois saiba que não só é possível como é bastante comum. Assim, uma das formas de reduzir os custos de sua empresa é fazer-se acompanhar de uma consultoria trabalhista preventiva. Desta forma você estará evitando surpresas desagradáveis como ações trabalhistas, por exemplo.

5- ESTEJA SEMPRE ATENTO ÀS INOVAÇÕES. TODAS ELAS. 

Vivemos tempos de muita aceleração nas inovações tecnológicas e comportamentais. Esta junção de fatores vem causando um turbilhão de novos conceitos, novas formas de pensar e agir, diferentes formas de relacionamentos pessoais e profissionais.

Esteja sempre atento e aberto às novidades. Desde as novas formas de divulgação de seu produto, com o surgimento das redes sociais, canais de comunicação de vídeo e/ou áudio, inovações das técnicas de “marketing” até novas formas de relacionamento com seu público alvo e seu corpo de colaboradores também.

Termos como: “marketing digital”, “estratégia inbound” e “home-office” devem ser incorporadas, aos poucos, em seu vocabulário. Ainda que pareçam de difícil compreensão, elas representam inovações de estratégias e das relações interpessoais, que podem significar sua manutenção no mercado em médio e longo prazo.

Leia mais sobre isso: Teletrabalho para melhor desempenho da empresa

Posts Relacionados

Publicações

Piso salarial para os profissionais de enfermagem

1 Dezembro 2021

Por Thiago Leandro (Advogado Associado)

Publicações

Quais direitos do servidor público em caso de desvio de função?

30 Novembro 2021

Por Nayane Ramalho (Advogada Associada)

Publicações

O sócio pode ser pessoalmente responsabilizado por dívidas tributárias da empresa?

26 Novembro 2021

Por Fabiana Carneiro (Advogada Associada – NTA)

Publicações

Como fica a pensão por morte do servidor público com a Reforma da Previdência?

25 Novembro 2021

QUAIS AS ALTERAÇÕES SOFRIDAS NA PENSÃO POR MORTE DO SERVIDOR PÚBLICO FEDERAL

Publicações

Auxílio-acidente é devido independente do grau de redução da capacidade laboral

24 Novembro 2021

Por sara Diniz (Advogada Associada)