83 3044 1000

João Pessoa

Olá, como você se chama?

Análise de contratos de crédito rural

Agricultores de todo o Brasil são beneficiários do crédito rural por meio de empréstimos de valores por parte das instituições financeiras, por intermédio dos contratos de cédula rural pignoratícia, visando primordialmente atender os princípios da política agrícola nacional prevista no artigo 187 da Constituição da República de 1988, que estabelece que devem ser fornecidos aos agricultores “instrumentos creditícios e fiscais” e “preços compatíveis com os custos de produção e garantia de comercialização”. No entanto, vários destes empréstimos sofreram distorções em suas cobranças, gerando a necessidade de análise para que possam ser reavidos valores pagos por meio de índices indevidos, já reconhecidos judicialmente.

Assim, os agricultores que possuíam cédulas rurais ativas no início da década de 90 podem requerer a análise e auditoria dos pagamentos, com vistas a identificar os casos em que haja cobrança ilegal ou aplicação de índice indevido. A injeção econômica de crédito nestas atividades é um grande passo rumo à expansão e crescimento do agronegócio.

Posts Relacionados

Publicações

Aumento do plano de saúde – Direitos e Deveres dos Idosos

16 Janeiro 2020

Por Petrônio Athayde (Advogado Associado do Departamento Cível)

Publicações

MP 905/2019 - Benefícios para as empresas

10 Janeiro 2020

Por Jackson Lucena (Advogado Coordenador da Unidade de São Paulo)

Publicações

Liberdade Econômica e o Controle de Jornada

9 Janeiro 2020

Por João Leôncio (Advogado Associado)

Publicações

Parcelamento de ICMS para empresas

2 Maio 2019

Por Diego paulino (Advogado Associado do Departamento Jurídico Empresarial)

Publicações

Parcelamento de débitos do ICMS no MA

27 Junho 2019

Por Diego Paulino (Advogado Associado do Departamento Jurídico Empresarial)

Fale
conosco