83 3044 1000

João Pessoa

Olá, como você se chama?

11 filmes e séries sobre a profissão para lhe inspirar

O universo da advocacia

Seja no mundo da ficção ou mesmo no cotidiano do exercício da advocacia, são inúmeras e infindáveis as situações que mereceriam registro. Nos corredores dos fóruns, nas salas de audiência, de reuniões ou de café. Ou mesmo em nossas salas, durante os atendimentos. 

Ao advogado não é confiada apenas a solução técnica jurídica de uma contenda. Por óbvio que é o que se deseja, mas para que o caminho e a estratégia sejam exitosos, é preciso mais.

Há de se entregar ao profissional do direito a mais profunda intimidade dos fatos, que por vezes não é a mais agradável. O advogado é o primeiro julgador de uma causa, quando sopesa os fatos, as provas, as circunstâncias e o aplica aos termos da lei, tanto para estar preparado para o que está por vir, quanto para compreensão das suas chances de sucesso.

E esta complexidade é prato cheio para as produções cinematográficas. Existe muita riqueza temática no mundo da advocacia, porque não se resume à luta entre o bem e o mal.

Tantas são as situações em que os dilemas se desenvolvem a partir do bem contra o bem, do mal contra o mal. Basta que se mude o ângulo pelo qual uma determinada situação se desenvolveu.

Assim, indicamos a todos que se aproximem deste rico universo através deste 11 filmes ou séries:   

FILADELPHIA

Escrito por Ron Nyswaner, dirigido por Jonathan Demme e estrelado por Tom Hanks, o filme é um dos primeiros a trazer à discussão o tema da homossexualidade. 

A história da demissão de Andrew Becket (Tom Hanks) do escritório onde trabalhava, quando sua condição acaba por ser descoberta por seus colegas. Ainda mais gravada pelo fato de ser portador de AIDS.

Para defende-lo na ação contra seus empregadores, um advogado homofóbico. 

O drama expõe todas as temáticas em torno do assunto, inclusive a homofobia. Ainda que filmado em 1993, ainda hoje são atuais suas questões.

Por esta interpretação, Tom Hanks recebeu o Oscar de Melhor ator, bem como a canção “Streets of Philadelphia”, de “Bruce Springsteen” foi agraciada com o Oscar de melhor canção.  

Ele acaba contratando um advogado homofóbico para defendê-lo em um processo contra seus ex-empregadores. A história revela muito sobre a desconstrução de preconceitos necessária para o exercício da advocacia.

A FIRMA

Também filmado em 1993, este suspense dirigido por “Sydney Pollack” narra a história de um advogado recém-formado que ingressa num grande escritório com uma proposta de ganhos muito significativos.

Com o passar do tempo, ele acaba por perceber que se trata de uma empresa de fachada, destinada especialmente para lavagem de dinheiro da máfia.

Como sair desta situação, sem ter o fim trágico de outros destinados a outros colegas é a trama principal deste enredo.

No elenco: “Tom Cruise”, “Gene Hackman”, “Ed Harris”, entre outros. 
 

dois homens de terno se olhando

ADVOGADO DO DIABO

Um filme eletrizante, estrelado por “Keanu Reeves” “Al Pacino.

Kevin Lomax (Keanu Reeves), advogado de uma pequena cidade da Flórida, empenhado em defender um caso de triplo assassinato, fica ca vez mais distante de sua esposa Alice (Judith Ivey).

Enquanto isso, seu chefe John Milton (Al Pacino) parece ter o controle absoluto de sua vida. Mistério e fé se chocam neste enredo perturbador.

A CONDENAÇÃO

Um excelente drama baseado em uma história real. No elenco: “Hilary Swank”, “Sam Rockwell”, entre outros.

Betty Anne, uma jovem mãe solteira, garçonete, se vê obrigada a cursar a faculdade de Direito para defender seu irmão, acusado injustamente de um homicídio. 

A NEGAÇÃO

Filmado em 2016, este filme tem como pano de fundo o holocausto. 

Uma estudiosa das atrocidades vividas nos campos de concentração nazistas se vê processada em uma ação de difamação, por um negacionista do holocausto.

Deborah Lipstadt (vivida por Rachel Weisz) é uma professora e David Irving (Timothy Spall) se enfrentam nos tribunais, cada qual apresentando suas convicções.

JUSTA CAUSA
 

Com roteiro de “Jeb Stuart” e direção de “Arne Glimcher”, este filme é estrelado por “Sean Connery”. 

Paul Armstrong (Sean Connery), um conceituado professor de Harvard, mas que não exerce a advocacia há mais de 25 anos, é convencido com muito custo a aceitar uma causa muito difícil.

Defender um jovem negro acusado injustamente, e que se encontra no “corredor da morte”, aguardando sua execução. 

Durante a busca de provas, revelações surpreendentes surgem, e nos prendem a atenção durante toda a exibição.

homem falando em público
 

JULGAMENTO EM NUREMBERG

Uma ótima escolha para quem gosta de filmes que retratam histórias reais.

“Julgamento em Nuremberg”, filmado em 1061, é um longa-metragem que retrata um dos mais importantes julgamentos da História: o dos processos contra líderes políticos, militares e econômicos do regime nazista na Alemanha, após a 2ª Guerra Mundial.

De se destacar que o tribunal formado para esse julgamento serviu de base para o atual Tribunal Penal Internacional, além de levantar várias questões polêmicas, como o limite do positivismo e a admissibilidade de um juízo de exceção.

CÓDIGO DE HONRA

Mike e Paul são advogados e sócios e decidem levar aos tribunais o caso de uma enfermeira infectada pelo vírus HIV, contra uma das mais poderosas companhias médicas, defendida por um renomado advogado.

Um deles, com a vida marcada pelo vício em drogas, e o outro com uma vida familiar estável e regular, lutam pela patente de um produto inovador, mas que contraria outros interesses. 

Dirigido por “Adam Kassen” e “Mark Kassen”, tem no elenco: “Chris Evans” e “Vinessa Shaw”.    
 

mulher no escritório

ERIN BROCKOVICH – Uma Mulher de talento

Funcionária de escritório de advocacia, Erin (Julia Roberts) descobre que a água da uma cidade no deserto está contaminada e adoecendo seus cidadãos. 

Ela se determina a investigar, utilizando desde seus atributos físicos, até seu poder de convencimento para que os moradores da região colaborarem, acaba por assumir um processo de mais de 300 milhões de dólares.

Uma comédia dramática, dirigida por “Steven Soderberg” e lançada no ano 2000, traz o charme de sua protagonista somado à importância de uma boa argumentação.

O HOMEM QUE FAZIA CHOVER

“Matt Damon” vive um advogado desempregado que é a única esperança de um casal que tem um filho acometido por leucemia, e que precisa de dinheiro de uma companhia de seguro saúde para um transplante de medula.

Em paralelo, ele estabelece um romance com uma mulher vítima de agressão de seu marido.

A direção é de “Francis Ford Copola” e traz também em seu elenco “Denny DeVito”, nesta filmagem intrigante.

DOZE HOMENS E UMA SENTENÇA

Inicialmente em versão para televisão (em 1954), o sucesso o alçou aos cinemas em 1997. Com a finalidade de julgar um crime, estes 12 homens inicialmente imaginam ser um crime fácil resolução, já que as provas e depoimentos parecem apontar para um culpado. 

Mas o questionamento feito por um dos jurados desmonta as verdades que pareciam absolutas.

No elenco: “Jack Lemmon”, “James Gandolfini”, entre outros.

Posts Relacionados

Publicações

Você tem alguma ação na Justiça? Saiba como o parcelamento dos precatórios irá interferir em seu direito

21 Outubro 2021

Por Thuan Nunes (advogado Associado) @thuannunes0

Publicações

Dependentes químicos podem ter direito a benefício previdenciário ou assistencial?

21 Outubro 2021

Por Valeska Leitão (Advogada Coordenadora)

Publicações

Como reduzir custos na empresa e aumentar a lucratividade?

21 Outubro 2021

Confira as 5 dicas.

Publicações

Justiça Federal na Paraíba reconhece incapacidade permanente de agricultor portador de Lúpus

19 Outubro 2021

Por Inayara Ramalho (advogada Associada)

Publicações

Revisão de benefício para inclusão ou correção de remunerações

18 Outubro 2021

Por Dayenne Paiva (advogada Associada)